968565471077145
top of page

Saiba o que é ergonomia no trabalho

A ergonomia no trabalho é um assunto mais necessário do que se imagina. Você pode já ter se deparado com esse termo em algum momento da sua jornada, mas talvez não tenha conseguido compreender o grau de sua importância.


Ela se refere a um conjunto de práticas que dispõem sobre a interação entre o homem e o trabalho, com o intuito de redução de riscos e possíveis danos à saúde do colaborador, possibilitando a ele executar suas funções com mais conforto.


Por isso, continue sua leitura em nosso post de hoje e entenda mais sobre esse conceito, seus tipos, a norma que a preconiza e 7 dicas práticas de como garantir a ergonomia no seu ambiente. Confira!

O que é ergonomia

Sua aplicação está relacionada ao estudo das relações entre trabalhadores e seus equipamentos, máquinas e condições.


Essas normas foram desenvolvidas visando atenuar possíveis desconfortos e riscos ao longo da execução de atividades, diminuindo as chances de surgimento de doenças ocupacionais e oferecendo maior bem-estar entre os trabalhadores.


Se você já passou muitas horas desempenhando a mesma tarefa, se já permaneceu por muito tempo digitando na frente de um computador ou mesmo realizando outros movimentos repetitivos, pode ter percebido que, em dado momento, algum desconforto possa ter surgido.


Podem ser questões simples, desde um cansaço ou cãibra e avançar para lesões mais intensas, devido a esforços repetitivos (LER). E seja qual for o caso, a prévia aplicação da ergonomia busca evitar seu agravamento.


Ergonomia física

É direcionada à compreensão da relação entre colaborador e espaço físico. Para isso, parte de conceitos anatômicos, fisiológicos e biomecânicos sobre a constituição do corpo humano, de maneira a garantir com que essas características estejam bem acomodadas e adaptadas ao ambiente de trabalho.


Alguns dos pontos que passam a ser ligados a ela:

  • Equipamentos como cadeiras e computadores;

  • Ventilação do ambiente;

  • Questões sanitárias;

  • Organização do espaço de trabalho;

  • Ruídos aos quais o trabalhador possa ser submetido ao longo de sua jornada;

  • Iluminação;

  • Tempo envolvido na realização de uma atividade;

  • Postura (se é necessário estar sentado, em pé ou utilizando pesos excessivos, por exemplo);

  • e mais!

Portanto, a ergonomia física busca a manutenção de uma adequada postura, da redução de movimentos que possam causar lesões e da manipulação correta dos materiais e equipamentos ao longo da jornada de trabalho.


A importância da ergonomia

A importância da ergonomia está no fato de que é uma metodologia que interfere positivamente na qualidade de vida, bem-estar e segurança do colaborador. Isso porque elabora e adapta condições que visam atenuar possíveis acidentes de trabalho e riscos (a curto e longo prazo) à saúde.


Na prática, compreende serem os processos de trabalho que precisam se adaptar ao trabalhador, e não o contrário. Para isso, desenvolve soluções que se adequam a cada realidade e demanda.


Quando a ergonomia não está devidamente presente e aplicada, há um maior número de acidentes, faltas, afastamentos, rotatividade e grau de insatisfação do colaborador. Além disso, doenças como lesões, surdez temporária ou definitiva, dores musculares e outras passam a ser mais recorrentes.


Essa é uma preocupação obrigatória, norteada e caracterizada pela NR-17, que veremos a seguir.


O que é determinado pela NR-17

A NR-17 é a Norma Reguladora criada em 1978, pelo Ministério do Trabalho e Previdência, que direciona e determina a maneira por meio das quais a metodologia da ergonomia deve ser executada, estabelecendo parâmetros para diferentes aspectos. Portanto, é aplicada em qualquer tipo de atividade e função remunerada que seja regida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


De negócios de pequeno porte até grandes empresas, todos passam a tê-la enquanto referência. E, com a constante evolução e surgimento de profissões, essa norma também busca acompanhar essas atualizações.


Seus principais direcionamentos são ligados a cinco grandes aspectos:

  1. Análise das condições e organização de trabalho;

  2. Aspectos relacionados ao levantamento e transporte de pesos;

  3. Mobiliário do ambiente de trabalho;

  4. Máquinas, equipamentos e ferramentas disponibilizadas;

  5. Condições de conforto proporcionadas.

Dicas para cuidar da ergonomia no seu espaço

  1. Antes do início de sua jornada, busque realizar breves exercícios de aquecimento, para preparar e estimular seu corpo;

  2. Atente-se ao conforto da sua mesa e cadeira de trabalhos, que devem ter a altura ideal;

  3. Mantenha seus pés no chão ao longo da jornada e ocasionalmente faça breves pausas;

  4. Se possível, tente alternar sua postura;

  5. Trabalhe com o apoio de uma iluminação adequada (ambientes muito escuros irão demandar mais esforço de sua visão);

  6. Se necessário, realize ajustes que irão proporcionar maior conforto e bem-estar;

  7. Atente-se aos possíveis ruídos e climatização.

A manutenção da saúde, conforto e bem-estar relacionados às atividades laborais é uma necessidade cada vez mais presente em nossa rotina. É em busca de atender a essa demanda que a ergonomia passa a ser uma metodologia obrigatória. E, ao compreender seu impacto e importância, é possível também buscar aplicá-la em seu espaço e ambiente de trabalho.


Fonte

https://www.catho.com.br/carreira-sucesso/carreira/uncategorized/saiba-o-que-e-ergonomia-no-trabalho-e-como-seguir-as-recomendacoes/

bottom of page